O Transtorno obsessivo-compulsivo Procedendo da palavra de Allah onde diz: “O sussurro obsessivo que sussurra nos corações das pessoas, entre os gênios e humanos”.

italiatelegraph

 

 

 

 

 

Sheikh Essadik El Otmani

 

Pelas complexidades, preocupações e problemas da vida contemporânea, muitas pessoas têm sofrido de problemas de saúde e psicológicos, de diversas causas e métodos de tratamento, alguns dos fatores são perigosos e inerentes à pessoa, e outros são simples e fáceis de tratar.

O transtorno obsessivo-compulsivo é uma doença mental que se apresenta em diferentes formas, com base na natureza dos pensamentos e ações do paciente.
Existe uma obsessão nos demônios dos gênios e outra nos demônios humanos. Falaremos, neste sermão, sobre um dos problemas psicológicos a que muitas pessoas estão expostas, muçulmanas e não muçulmanas, e que se agravaram com o surgimento do COVID-19. Entre os mais sérios desses problemas psicológicos hoje, está o chamado “transtorno obsessivo-compulsivo” que consiste em obsessão nos pensamentos que atacam a mente de uma pessoa e se arraigam em sua consciência e mente e se tornam a vanguarda de seus movimentos, habilidades e ações, sendo esses pensamentos e obsessões compulsivas, ao ponto de o indivíduo não poder se livrar delas, como repetir certas frases, por exemplo.

Às vezes, esse transtorno obsessivo pode prejudicar fisicamente o sofredor, especialmente quando o sintoma se torna forte e opressor. Por outro lado, o transtorno obsessivo leve, ocorre em todas as pessoas durante um período de sua vida.
O transtorno obsessivo-compulsivo forte, afeta muito a vida de uma pessoa e pode prejudicar completamente sua capacidade de trabalhar, como pode criar problemas sociais para ela com sua família, esposa, filhos, vizinhos, amigos até mesmo ambiente em que vive.

Existem vários casos de divórcio devido ao transtorno obsessivo-compulsivo. Lembrando que existem vários tipos do transtorno obsessivo-compulsivo, hoje, neste sermão vamos abordar um tipo, que é “transtorno obsessivo-compulsivo religioso”:
Transtorno obsessivo-
compulsivo religioso
————————————————-
O transtorno obsessivo-compulsivo religioso se manifesta na elevação da dúvida do crente sobre seus rituais religiosos e atos de adoração, como lavar as mãos várias vezes, fazer ablução várias vezes e repetir a oração, como também dúvidas constantes que dominam uma pessoa sobre não completar a oração da maneira correta, porque o indivíduo obsessivamente desconfiado sente que precisa ter certeza de que realizou as tarefas corretamente. Por isso sofre de pensamentos intrusivos e medos que o impelem a se reassegurar, então ele consome seu tempo e atrasa seu trabalho diário por causa da repetição dessas ações.

Eu pessoalmente conheço alguém que é um amigo meu que quando vai fazer ablução para oração de Zuhr, fica repetindo a ablução até perder a oração, e entra a hora da oração de Asr enquanto ele ainda está no banheiro fazendo ablução.
Essa é a obsessão e as dúvidas que ocorrem ao religioso no estabelecimento de seus ritos religiosos e o medo de não realizar as orações de maneira correta e precisa.
O transtorno obsessivo-compulsivo religioso pode levar as pessoas ao extremismo religioso, depois à violência e ao terrorismo ou ao ateísmo e sair da religião completamente! É por isso que o Mensageiro, que a paz e as bênçãos de Deus estejam com ele, nos proibiu de sermos muito rígidos (fanáticos) na religião.
Ele, que a paz de Deus esteja com ele, disse: “O intransigente pereceu”, ou seja, os militantes extremistas. Ele também nos disse, que esta religião é fácil, ou seja, fácil e simples, e não há necessidade de ser taxativo na religião.

Uma pessoa religiosa também pode sofrer de transtorno obsessivo-compulsivo com relação à pureza e limpeza devido, por exemplo, à leitura de alguns Hadiths sobre limpeza e pureza a ponto de ficar interessado em lavar as mãos repetidamente a ponto de suas mãos ficarem vermelho, ou algumas impurezas, como urina, fezes, saliva de cachorro ou semelhantes.

Nesse contexto, afirma o professor e chefe do Departamento de Psicologia da Universidade da Carolina do Norte na América, “Jonathan Abramovitz”: o transtorno obsessivo-compulsivo religioso está relacionado a muitos fatores que podem vir de estresse, ansiedade e o modo de lidar com pensamentos obsessivos e dúvidas, indicando que algumas pessoas religiosas sofrem de transtorno obsessivo-compulsivo. Ele acrescentou que existem religiosos que sofrem com isso a ponto de um evitar até mesmo passar pela igreja, templo ou mesquita. Devido ao aumento de sua ansiedade e medo de ter cometido um pecado contra a religião em que acredita e na qual acredita.
É por isso que algumas denominações judaicas, por exemplo, têm leis rígidas sobre a separação do leite da carne, algumas reverenciam essa ideia a ponto de terem duas geladeiras, uma para armazenar leite e outra para carne. Já os religiosos obsessivos não conseguem nem chegar perto da geladeira do leite quando carregam qualquer tipo de carne.

Existem também alguns muçulmanos devotos que sofrem de transtorno obsessivo-compulsivo no que diz respeito à permissibilidade e proibição, então ele não pode comer nada de fora de sua casa ou do que ele fez com suas próprias mãos por causa das obsessões e dúvidas que governam sua mente, o que ele não pode se livrar. Esses sussurros são, na verdade, dos sussurros de Satanás ou dos homens. É por isso que Deus nos ordenou
Procurar refúgio como consta na Surat Al-Nas.
A obsessão é a conversa da alma consigo mesma, ou seja, ideias que são propagadas na mente humana antes de emergirem para a aplicação prática no terreno.
Terapia transtorno obsessivo-compulsivo

Um poderoso remédio para essa obsessão é apenas fazer coisas que a pessoa gosta e adora, durante um período, o cérebro vai se acostumando e o subconsciente da pessoa vai perceber que a descarga de energia é só com as coisas que ela deseja e ama, muito melhor do que essa obsessão. Consequentemente, é fácil para uma pessoa se livrar do transtorno obsessivo-compulsivo que afeta negativa e seriamente a vida do indivíduo e da sociedade, e um dos tratamentos é: 1- Buscar refúgio em Deus e buscar perdão e suplicar a Deus para manter esses pensamentos ruins longe da mente.
Ocupar a mente com uma ação ou outra ideia, de modo a reduzir o pensamento sobre essa obsessão. Ignorar esses pensamentos ruins, até que eles passem, fazendo atividades esportivas, bem como viagens turísticas, além de ler livros intelectuais e culturais e livros de psicologia social. Tudo o que nutre a mente com pensamentos bons e iluminadores contribui para fortalecer seus pensamentos e expandem seu conhecimento.

Além disso, quando uma pessoa atinge um alto grau de transtorno obsessivo-compulsivo, deve visitar um psiquiatra. Além disso, um muçulmano que sofre desta doença deve ler muito o Alcorão, especialmente Surat Al-Falaq.

italiatelegraph


Potrebbe piacerti anche
Commenti
Le opinioni espresse nei commenti sono degli autori e non del italiatelegraph.
Commenti
Loading...